Prós e contras de trabalhar em casa 

Olá, leitores! Tudo bem? Espero que sim!

Eu vou indo bem. A semana não começou muito boa, mas agora está bem melhor, então não vou reclamar.

Quem me conhece – ou não me conhece bem mas me acompanha online – sabe que eu trabalho em casa, e constantemente me pergunta como é, como não é, como eu consegui um emprego para trabalhar em casa, etc. Então, decidi falar um pouco sobre tudo isso aqui.

Vamos começar então. Primeiro, como eu comecei a trabalhar em casa. Basicamente, eu comecei a trabalhar no escritório da empresa que me contratou, como qualquer outra pessoa. Fiquei lá de Março de 2011 até Outubro de 2012, quando tirei férias e me mudei para a Bahia. Minha ideia inicial era pedir as contas do emprego, morar aqui por um tempo e encontrar alguma coisa aqui. 

Os planos mudaram quando me sentei pra conversar com o meu patrão, que me ofereceu a oportunidade de continuar empregada e trabalhar de casa, desde que eu conseguisse preparar tudo aqui.

Não foi muito fácil montar a estrutura necessária pra trabalhar de casa aqui. Quando eu me mudei pra cá (pra um apartamento alugado onde não moro mais), nenhuma empresa instalava banda larga no meu prédio. Havia apenas uma caixa e já estava lotada. Então, nos primeiros meses após a mudança, precisei usar um 3G pra ir levando a vida. Depois de algum tempo, finalmente, a GVT aceitou instalar um ponto em casa, e as coisas ficaram bem melhores. O resto da estrutura não foi complicado. Trabalhei na sala por algum tempo, até comprar uma mesa de trabalho para o meu quarto e transformar um canto dele em escritório. 

Essa foi a parte física da coisa, e definitivamente não é a mais complicada. Montar tudo leva tempo, mas eventualmente acaba. Daí começa a parte mais prolongada, que é efetivamente trabalhar em casa. E é sobre os prós e contras que quero falar hoje.

Antes de fazer minha lista, quero explicar que essa é apenas a minha experiência. A sua própria experiência, caso a tenha, pode ser completamente diferente.

Prós

  • Não precisar pegar ônibus ou outros meios de transporte para ir trabalhar. Meu deslocamento dura cerca de um minuto entre o meu quarto e a mesa de trabalho;
  • Menos distrações – você está sozinho(a) em casa ou no seu espaço reservado para trabalhar, e não tem ninguém pra passar pela sua mesa toda hora;
  • Poder acordar um pouco mais tarde, porque você não precisa sair de casa;
  • Não se preocupar com o que vai vestir, porque qualquer roupa serve;
  • Não ficar sem trabalhar se faltar luz no escritório ou tiver uma greve dos motoristas de ônibus.

Contras

  • Falta de divisão entre o espaço de morar e trabalhar;
  • Se você não mora sozinho(a), as pessoas que moram com você podem demorar a entender que naquele horário você está no trabalho, e não em casa;
  • Pessoas que não moram com você também acham que você não está trabalhando porque, afinal, você está em casa;
  • Você tende a ficar meio preguiçoso, porque você não precisa sair de casa pra ir e vir;
  • Pra algumas pessoas, pode causar um senso de isolamento. No meu caso, isso não é tão ruim porque saio uma vez ou outra, e sou um bichinho do mato. Para pessoas mais extrovertidas, pode ser bem complicado e gerar uma sensação de estar isolado ao ponto de deixar a pessoa desanimada.

Bom, gente, é isso. Essa é a minha opinião, e para mim – que sou introvertida e moro sozinha – o trabalho em casa é maravilhoso, e melhora bastante a minha qualidade de vida. Para alguém que necessita da estrutura de trabalhar em um escritório e sente a necessidade de se cercar de colegas, eu não recomendo. Mas, para alguém que gosta de silêncio e solidão – e dispõe de um espaço adequado em casa -, eu definitivamente recomendo fazer a tentativa se for possível.

Agora é sua vez de falar. Se você trabalha em casa, fala um pouco da sua experiência. Ou, se pensa em trabalhar, acha que seria algo legal pra você? Me conta nos comentários!

Beijinhos, e até o próximo post!

Anúncios