Atualizações de setembro, 2018 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • Jay 19:48 em 23/09/2018 Link Permanente | Resposta  

    Projeto Adúltera #2 – Personagens 

    Olá, leitores, como vão? Espero que todo mundo esteja bem!

    Estou aqui de novo, depois de um domingo bem preguiçoso, com o segundo post referente ao Projeto Adúltera. Como expliquei antes, por enquanto não estou postando aqui exatamente o que escrevi. A parte de hoje, por exemplo, daria spoilers demais, visto que marquei algumas ações importantes que cada personagem tomaria mais tarde na história. Mesmo assim, vim aqui atualizá-los no que escrevi.

    Criei hoje a base das seis personagens principais da obra. Por enquanto, seus nomes são: Clara, Gabriel, Patrícia, Eduardo, Márcia e Fernando. Clara é minha protagonista. Os nomes ainda podem mudar, e nenhuma personagem tem ainda um sobrenome definido. Os nomes estão aqui apenas pra que eu não me confunda, mas tenho certeza de que pelo menos um irá mudar até o final da história.

    Além dos nomes, marquei as idades que eram relevantes, e seus papeis na história. Apenas. É possível que eu escreva sobre eles em mais detalhes antes de começar a escrever efetivamente. Vamos ver. 

    Agora que já falei um pouquinho sobre o meu projeto, por que não me falam dos que vocês estão preparando? Dividam comigo nos comentários!

    Beijinhos, e até o próximo post!

    Anúncios
     
    • Marina Costa 07:10 em 24/09/2018 Link Permanente | Resposta

      I am going to write for NaNoWriMo this November a… contemporary romance. Yes, you have read well. No more YA, no more historical… who’s that girl? Not me! And half of me is afraid I can’t do it justice, because it isn’t my usual genre… Just that it wanted to be written. The idea hit me… in the bus, going to my mother, and it hit me as hard that I was nearly descending to the previous station than I should!

      Just… from the YA novel which is going to appear soon (I saw the prototype), I realized that starting 2 years from the epilogue (ie about 20 years later than the actual story, the characters grew up…) two secondary characters can have their new chance to happiness and new demons to overcome, those of the contemporary society. He is a sailor, a recovering alcoholic (recovering in due time, ie not yet made a total wreck by the alcohol; he was persuaded to seek help in the last moment, and he had the motivation to stop drinking) who was unable to have a proper relationship with a woman (one-night-stands and drinking buddies ending in bed don’t count) because he was mourning his unrequited first love (who was happy with the man she had chosen, and who wished him all the happiness too). She is a studious widow, with a PhD, working in research and who had loved her spouse – dead suddenly 2 years ago of allergic shock following an insect sting (yes, it happens, rarely but it does, and sometimes the allergic shock is mortal, other times it can be saved. But he was alone when it happened.)

      None of them is looking for a relationship, but they get together for a village holiday – his relatives are there, and his younger sister is her best friend she was invited by, for the holiday… (His first love, the one he had pined for his whole life, is also her best friend, they had been a trio, and she knows it.) And the story starts from here… At a certain moment, she gets fired from work (reorganisations happen often in our times, I got early retirement with such one, she would be a bit too young for it), later he gets recognized by bad men from his long ago past, who want revenge… Something like this.

      Curtido por 1 pessoa

      • Jay 08:25 em 24/09/2018 Link Permanente | Resposta

        Hey, I’m sure you’ll do it justice! And it’s really exciting to venture out of one’s usual genre! I’m looking forward to following the process from afar if you’re planning on sharing it on your blog like I’m doing or after you wrap up NaNoWriMo! I’m not sure I’m doing it because I’ll probably be recovering from surgery during November, so I’ll just try and write when I can. 🙂 Looking forward to having you come here to tell me you’re done with the first draft! 😉

        Curtido por 1 pessoa

  • Jay 00:06 em 08/09/2018 Link Permanente | Resposta  

    Meta: Uma casa minimalista 

    long exposure photography white dome building interior

    Minha casa dos sonhos (ok, talvez um pouco menos minimalista) – Foto por gdtography em Pexels.com

    Olá, pessoas! Tudo bem? Espero que sim. Espero que estejam aproveitando o fim de semana um pouco mais longo por conta do feriado. Eu, até o momento, praticamente nada fiz (não, menos. Fiz sim. Estou adiantando algumas pesquisas que preciso fazer para projetos futuros, tanto de vida quanto de escrita).

    Enquanto olhava a lista de projetos, e as coisas que aproveitei para parar e organizar, notei que um tema constante em tudo o que tenho planejado por enquanto é diminuir a quantidade de coisas desnecessárias. Tenho pensado se preciso mesmo de um fogão inteiro ou se um cooktop apenas seria o bastante (já que não uso o forno). Se o guarda-roupa é realmente necessário ou se uma cômoda poderia tomar o lugar dele. Se todas as roupas que tenho (várias por aí sem uso) realmente são necessárias ou se valeria a pena tirar tudo do armário, olhar peça por peça e me livrar sem dó das que não estão em uso. 

    Pra ser sincera, eu não tenho muita coisa. Eu diria que, quando me mudei pra cá, 75% das minhas coisas – roupas, livros, objetos em geral – ficou no Rio. As razões pra eu trazer quase nada de roupa foram que 1- minha mãe sempre teve (ainda tem) a mania de me comprar roupas que ou não dão em mim ou não são do meu estilo, que é bem sóbrio, simples e sem estampas, ao passo que o estilo dela é bem mais chamativo; 2- eu estava me mudando para uma cidade pequena praiana, o que já exige menos roupas e um estilo diferente; 3- eu estava mudando de uma vida em que eu trabalhava fora e fazia visitas a clientes para uma em que trabalho em casa, o que definitivamente não exige muita roupa.

    Além disso, há o fato de que coisas demais sempre me deram agonia. No apartamento onde eu morava antes, com meus pais, tinha muita coisa. Você mal conseguia andar na sala sem esbarrar em alguma coisa – uma mesa, uma poltrona, um tapete, um vaso decorativo, o caramba a quatro. O apartamento atual dos meus pais ainda é assim. Em um determinado momento, minha mãe teve duas mesas de jantar. Duas. Num apartamento em que só moram ela e o meu pai (tudo bem, a segunda estava lá esperando pra ser levada pra casa de praia – mas mesmo assim aquilo me dava uma agonia sem limites). Enquanto eu me livro de coisas, ela acumula.

    Atrás da mesa de jantar, tem um móvel para TV. Que era aqui de casa (o dono me vendeu o apê com tudo dentro). Eu tirei, porque precisava de espaço para colocar uma mesa, e porque não queria a TV, então por que eu iria usar o móvel? Falei pra ela dar a quem quisesse, tanto a TV quanto o móvel. Ela ficou com os dois. Haja vontade de juntar coisas.

    Acho que o fato de ter crescido com tanta coisa ao redor me tornou avessa a ter uma casa cheia. Agora, que moro sozinha, tenho exatamente cinco peças de mobília: uma cama, um guarda-roupa, uma mesinha de centro (onde meus livros moram), uma mesa de trabalho e um sofá. E já acho demais. Penso se vale a pena tirar o sofá, que não uso pra nada além de colocar tralhas, e reorganizar o resto. Vamos ver. 

    Bom, acho que eu já falei demais, né? E você que me lê, o que prefere? Quase nada? Uma casa cheia? Algo entre os dois extremos? Fala pra mim nos comentários!

    Beijinhos, e até o próximo post!

     

     
  • Jay 15:38 em 02/09/2018 Link Permanente | Resposta  

    Projeto Adúltera #1 – Sinopse 

    Olá, lindezas!

    Tudo bem? Por aqui tudo bem, seguindo como sempre. Levando a vida e aproveitando um domingo preguiçoso. O máximo que fiz foi preparar o almoço e lavar a louça, e ainda assim só mesmo porque eram coisas que precisavam ser feitas. Ainda espero que um dia alguém invente louça que se lave sozinha e aproveite pra se secar e guardar também.

    Enquanto a louça ainda precisa ser lavada, aproveitei que o serviço já está feito e finalmente escrevi um pouco para  o projeto que estou escrevendo. Para quem está aqui pela primeira vez, vou dar uma resumida: 

    Adúltera (o nome final ainda será definido, mas por enquanto estou trabalhando com este) foi o primeiro projeto que tentei escrever para o NaNoWriMo – em 2015, se a memória não me falha. Depois de dar muitas voltas tentando fazer a ideia funcionar, acabei deixando de lado e começando outra história, chamada O que vale mais pra você?, que acabou não ficando lá essas coisas, mas ao menos foi terminada dentro do prazo.

    Mesmo com outra história escrita com sucesso (escrita apenas, acabei não publicando em lugar algum, visto que realmente não gostei do produto final), aquela ideia inicial ainda estava na minha cabeça, e eu ficava pensando nela de tempo em tempo. Depois de tanto tempo com a ideia ainda martelando, decidi que vou escrevê-la, mesmo que não fique boa. E, se ficar, talvez até a publique em algum lugar – aqui no blog, no wattpad, ou quem sabe mais onde?

    Mas, como eu me conheço bem, sabia que o risco de eu desistir da história antes de terminar se ninguém estivesse me “vigiando” era grande. E seria maior ainda se não houvesse um planejamento definido do que eu precisava fazer, e de quando.

    E é por isso que eu estou postando aqui no blog a cada etapa. Já tenho um bom planejamento do que preciso fazer, e, a cada post, vou dar conta do que foi feito.

    Hoje, depois de muito enrolar, escrevi a sinopse da história. Provavelmente ela ainda será refinada antes de vir a público, mas já tem os elementos da história bem definidos. No próximo post vou falar de mais uma etapa, e depois outra, e assim por diante, até colocar o ponto final. E, depois, se houver interesse, vou publicar aqui tudo ou parte do que escrevi durante o processo de edição/reescrita.

    Por hoje é só. Boa sorte pra nós!

    Beijinhos, e até o próximo post!

     
  • Jay 19:14 em 31/07/2018 Link Permanente | Resposta  

    Projeto Adúltera – como vai funcionar? 

    Olá, leitores! Tudo bem? Espero que sim!

    Eu vou indo bem, levando a vida, trabalhando e cuidando da saúde. E, quando dá tempo, dos projetos.

    Alguns desses projetos não são muito interessantes no momento, porque provavelmente nunca virão parar aqui no blog, mas um virá. É um projeto que eu venho planejando com muito carinho já há algum tempo, mas, sem ter uma responsabilidade de continuar, fui procrastinando e deixando de lado.

    Agora que resolvi pegar de novo no projeto, decidi que vou:

    1- Acompanhar aqui no blog todo o processo de escrita – tudo mesmo, se for pro projeto, eu vou contar aqui;

    2- Eventualmente postar o resultado de todos esses passos aqui no blog (por mais que eu vá morrer de vergonha de mostrar pra vocês escritos não-editados).

    Eu sei, é uma tarefa bem assustadora (pra mim sem dúvidas, pra vocês eu já não sei – mas, pensando que vocês vão ter que ler rascunhos de um projeto… é, acho que é bem assustador pra vocês também). Mas é algo que eu sinto que quero fazer, e que tem que ser feito.

    Como o projeto vai funcionar?

    Basicamente, em duas partes. A primeira parte vai acompanhar todo o processo criativo – da sinopse até o ponto final. Mas os resultados dessa insanidade, digo, atividade, ainda não vão passar diante dos seus olhos. 

    Uma nota importante: durante a primeira parte do processo, vou falar muito sobre processo criativo. Nada do que eu disser deve ser visto como conselhos ou dicas. São apenas informações sobre como eu trabalho.

    A segunda parte será aquela em que vocês correm para as montanhas: cada post trará um pedacinho da monstruosidade que é o manuscrito não editado de uma história. Cada pedacinho mesmo. Cada anotação que eu fizer voltada pra esse processo irá parar aqui no blog, que Deus tenha piedade de nossas almas.

    Agora, imagino, a parte que vocês realmente querem saber – com que frequência vão sair esses posts assustadores? Bem, definitivamente não sairão seguidos. Vou deixar sempre alguns posts entre eles, tanto para vocês respirarem quanto pra eu ter tempo de escrever. Então, pretendo publicar de repente uns cinco posts sobre outros assuntos, e um sobre o projeto. Ao menos este é o plano por enquanto. Naturalmente, os planos podem mudar à medida que sigo em frente.

    Bem, queridinhos, por hoje é isso. Adoraria saber dos colegas escritores se vocês têm algum projeto em andamento por agora. E, se tiverem blogs – sobre seus projetos ou outros temas – deixem um link pra mim quando comentarem! Vou adorar visitá-los!

    Beijinhos, e até o próximo post!

     
    • Marina Costa 15:54 em 13/08/2018 Link Permanente | Resposta

      And I might learn Portuguese with you, if Isaura and Sinha Moça haven’t taught me enough 😛 I can’t say I understood every word, but I understood every phrase. And I needed to look only one word in the dictionary.

      Good luck in your writing endeavours! You know I am cheering for you!

      Curtido por 1 pessoa

      • Jay 15:56 em 13/08/2018 Link Permanente | Resposta

        I’ll be more than happy to help! Just ask me here, or anywhere else you can catch me, and I’ll happily go deep into my mother language! 😉

        And thank you! I’m really nervous about letting people read an unedited material, but I feel my readers will be kind enough to understand it’s just a first draft! 🙂

        Curtido por 1 pessoa

        • Marina Costa 15:58 em 13/08/2018 Link Permanente

          I think I generally understand enough to read and get an idea. 🙂 And I publish sometimes on the blog quotes of my work in progress too (especially during NaNo or before a book’s launching). People understand.

          Curtido por 1 pessoa

        • Jay 16:00 em 13/08/2018 Link Permanente

          I’m relieved, on both counts. You definitely understand Portuguese much better than I can read Romanian. 😀

          Curtido por 1 pessoa

        • Marina Costa 16:02 em 13/08/2018 Link Permanente

          It’s Spanish, Romanian and French I know, so I can understand 60% of written Portuguese, Italian and Catalan 🙂

          Curtido por 1 pessoa

        • Jay 16:05 em 13/08/2018 Link Permanente

          Ah, nice! I only know Portuguese and English well enough, and can hold a moderate conversation in Spanish, but that’s all! 🙂

          Curtido por 1 pessoa

  • Jay 19:53 em 19/07/2018 Link Permanente | Resposta  

    Nova série: Lendo com Jay 

    Olá, pessoa que está por aqui! Tudo bem? Espero que sim!

    O post de hoje vai ser bem rapidinho (famous last words), só pra falar de novidades que estão por vir aqui no blog.

    Quando criei o blog, uma das ideias que tinha era criar algumas séries. É uma forma de me organizar, e também de nunca ficar sem assunto, afinal pretendo manter o blog aqui por anos, se possível for.

    Uma dessas séries que eu realmente quero muito fazer vai unir duas das minhas paixões: a leitura e escrever aqui no blog.

    Assim surgiu a ideia da série Lendo com Jay. É, eu sei que não é o nome mais criativo do mundo, shiu. Deixa quieto. 

    Como vai funcionar a série? Nada muito complicado. Vou escolher um livro, e ler aos poucos, um ou dois capítulos por vez, fazendo pequenas anotações, e depois postar minhas impressões aqui no blog. Obviamente, alguns spoilers podem ser esperados, mas acho que isso é algo que as pessoas que passarem aqui já poderão imaginar.

    No começo, vou usar os vários livros que já tenho aqui, pra ir relendo e, depois, me desfazendo deles – vendendo ou doando, tanto faz. Vai depender da demanda por cada um dos livros que eu for terminando. Depois que acabar com esses, vou ficar mais que feliz em receber indicações dos leitores que por aqui estiverem – ou até de ler seus livros, se forem escritores. É só me dar o nome do livro e o nome de autor que usaram, com a informação de como adquirir (faço questão de comprar), que o livro entra na minha lista. 

    Bom, amores, por hoje é só, como eu disse foi realmente um post bem rapidinho. O primeiro livro já está sendo escolhido, e deve aparecer por aqui em breve (ou não tão breve, já tenho vários outros posts planejados, mas uma hora ele aparece).

    Se tiverem sugestões, podem mandar à vontade pelos comentários.

    Beijos, e até o próximo post!

     
  • Jay 14:58 em 11/06/2018 Link Permanente | Resposta  

    Projetos para 2018 

    Olá, pessoas! Tudo bem? Espero que sim!

    Estou de volta com mais um post (o segundo, neste blog), pra falar de coisas que provavelmente só têm importância pra mim, mas vamos que vamos. De repente, por falar de coisas que me interessam, eu mantenho este blog por mais tempo que o último que tentei em português, mesmo que ele não tenha tantas leituras quanto o outro, em inglês.

    Começando com o pé direito (espero), resolvi falar de projetos para 2018. Não são exatamente resoluções de ano-novo (até porque o ano já vai pela metade). São apenas coisas que eu quero começar a realizar neste ano. Até porque, se tem uma coisa que aprendi, é que resoluções do tipo ‘preciso começar e acabar isso neste ano’ só causam frustrações.

    Então, todos esses projetos são coisas que quero fazer neste ano, mas não tenho a obrigação de já ter terminado quando 2019 bater à porta.

    1. Começar a sério a escrever Adúltera, a história que vem me perturbando a mente já há mais de um ano;
    2. Começar a comer melhor e fazer mais exercícios, que são bons pro corpo e pra mente;
    3. Expandir minhas fontes de renda e satisfação pessoal – amo meu emprego, não me levem a mal. Mas sinto vontade de tentar outras coisas no tempo livre;
    4. Voltar ao peso que eu tinha quando estava na faculdade, antes dos problemas de saúde física e mental enrolarem tudo – por mim e pra mim, não pelos outros ou pela sociedade;
    5. Manter este blog por pelo menos seis meses – e ir aumentando esse tempo depois.

    Bom, por enquanto é só isso. Planejo de tempos em tempos voltar a esse post e ver como estou em relação ao local onde eu estava hoje. O tempo, afinal, só anda pra frente, mas é bom olhar para o passado e ver como as coisas mudaram. Se é que elas vão mudar.

    Agora, pessoa que me lê, é sua vez: quais os projetos que você quer começar a realizar ainda em 2018? Divide comigo nos comentários!

    Beijinhos, e até o próximo post!

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora